domingo, 2 de junho de 2013

Serra do Quiriri

Natureza: 5
Dificuldade: 3
Beleza: 5
Notas que variam de 1 a 5






A Serra do Quiriri, situada na divisa do Paraná com Santa Catarina, é um dos locais mais impressionantes que visitamos até hoje. Com uma beleza única e nítido clima de serra, não deixa a desejar em nada se comparada aos passeios que fizemos na famosa Serra Catarinense.




O passeio tem início na saída da BR-376 que dá acesso ao município de Tijucas do Sul. Logo antes de chegar na cidade entramos em uma estrada rural, em direção à Serra do Mar. Essa estrada passa por várias fazendas e um vilarejo. Deve-se prestar muita atenção no tracklog do GPS, pois a estrada conta com muitas bifurcações ao longo do caminho.


A medida que seguimos o caminho o clima já vai mudando, esfriando e tomando um ar gradativo de região serrana. Logo antes do vilarejo, conhecido como Postinho, enfrentamos certa dificuldade na estrada, o que demonstra que essa comunidade é de certa forma um pouco isolada, tendo em vista que em dias chuvosos o acesso à mesma oferece dificuldade para carros normais.





Logo após o vilarejo o trajeto começa a ficar mais isolado, sendo necessário estar preparado em caso de algum pneu furado ou pane no veículo. O sinal de celular não é constante, sumindo completamente por várias vezes.





A partir desse momento notamos dois tipos de propriedades, as de reflorestamento e de criação de gado. Infelizmente as duas depredam a natureza, pois os reflorestamentos são para corte e a criação de gado polui as inúmeras nascentes da Serra.





Logo chegamos na primeira subida íngreme, de aproximadamente 200m, que oferece uma paisagem espetacular dos campos da Serra. Essa primeira subida já inviabiliza o acesso a veículos 4x2 em dias de chuva, pois é muito lamacenta e íngreme, além de ter várias curvas fechadas.




Após essa primeira subida paramos em um mirante natural, sem infra-estrutura mas muito bom para fotos e apreciar a paisagem. Seguindo no caminho passamos por mais uma longa subida, e a partir daí o caminho é único, como se estivéssemos andando por cima dos morros da Serra. Nenhum ponto é extremamente perigoso, e em dias secos qualquer veículo consegue chegar.
Só cuidar com o tempo, pois se chover somente 4x4 para conseguir voltar.


Durante o caminho passamos por duas porteiras fechadas, onde, como em qualquer estrada rural, devemos abrí-las e fechá-las. O fim do trajeto se dá em uma fazenda chamada Alto Quiriri, que é uma propriedade particular e com acesso restrito. Fizemos meia volta ali, mas depois pesquisando descobri que ela pertence a empresa Ciser, que é uma empresa de parafusos de Joinville.



Essa empresa libera o acesso à fazenda por prévia autorização, e essa deve ser feita enviando nome, RG e CPF para suelen.machado@hacasa.com.br. Ela envia a autorização por email, e é só imprimir e entregar para o capataz da fazenda, que libera o acesso para a mesma. Pelo que pesquisei dali temos vários caminhos, mas a maioria para trilhas a pé. A região é muito frequentada por montanhistas, que acampam no alto da Serra. As atrações são a Pedra Tartaruga, Vale Encantado, a pedra da divisa, que marca a divisa do Paraná com Santa Catarina, onde foi esculpido um obelisco após a Guerra do Contestado, que definiu a divisa dos dois estados.


Enfim, os locais são inúmeros, e como foi nossa primeira ida ao local, não conhecíamos muito sobre as peculiaridades dessa Serra.
Esse passeio é muito bom para ser feito em dias ensolarados, pois a serração é uma constante em dias com clima mais fechado, e muito frio nos dias de inverno. Ficamos nos enrolando para curtir o por do sol do alto da Serra, em um dos pontos mais altos do caminho. Com certeza a espera valeu a pena, pois foi uma das paisagens mais bonitas que já tive a oportunidade de conhecer. A temperatura em torno das 18 horas foi de 4 graus. Voltaremos com certeza com mais tempo para explorar os outros caminhos disponíveis, e a autorização da Ciser para podermos ir mais longe.

Como chegar na Serra do Quiriri

Arquivo GPX

Arquivo KMZ



Trilha GPSies



Google Earth Fly






Album de Fotos















































































Um comentário:

Anônimo disse...

Ola, eu Sou estagiaria da Secretaria de Turismo do Estado do
Paraná. Adorei suas materias e gostaria de saber se posso usar as fotos para postar no site da Paraná Turismo. Pois é assim que divulgamos o turismo, Caso tenha interesse em colaborar, favor mandar as fotos no email: turismo@setu.pr.gov.br
Desde ja agradecemos. Laura Zimmermann

Postar um comentário